sexta-feira, 10 de julho de 2009

MÃE




"Se eu vivesse mil vezes, mil vezes eu desejaria que você fosse minha mãe. Não sou o filho que você deseja, o homem que você sonhou ver. Porque você antes de todos, sabia que eu tinha asas para voar. Que não fincaria os pés no chão do mundo. Sabia e mesmo assim me quis como seu filho. Hoje, faz 18 anos que você se mudou. Deixou o passado para trás, trocou de vestes, seguiu adiante. Você vive. Vive no meu pensamento e no meu coração a cada instante da minha vida. Você é minha mãe. E se têm alguma coisa neste mundo que me faz feliz é justamente isso".

Nenhum comentário:

Postar um comentário