quarta-feira, 5 de agosto de 2009

A ÁGUIA POUSOU


Olá Ionara! Como é que você está? Obrigado pela visita. Li o seu "Homem Maduro" http://www.autores.com.br/2009072620716/Literatura/Poesias/homem-maduro.html. E pensei: Como eu gostaria de ter essa maturidade a 20 anos. Mas isso é algo que só vem com a dor da derrota. Ninguém passa imune a isso. Um belo dia a gente acorda pela manhã e nos deparamos sós. Saímos para a rua, e, de repente, percebemos que não somos nenhum pouco melhor do que os outros como imaginávamos. Porque vemos um sujeito empurrando a sua bicicleta a caminho do trabalho, de mãos dadas com alguém para a qual sorri, enquanto conversa. Cruzamos com um casal idoso fazendo juntos sua caminhada matinal. E observamos, à distância, um senhor de meia idade na recepção do hospital, em prantos, advinha por que?

E aí a gente lembra que está só no mundo. E sabe que bem poderia não estar. E só está, porque escolheu esse caminho. Porque acreditou na balela de que os bons não erram, os bons não perdem. Mas na verdade, a gente aprende que os bons, apenas, morrem cedo.

Abraço, boa semana, seu belo poema me fez pensar. Viu?

Foto ilustrativa: daniellecarminatti.psc.br

Um comentário:

  1. Nossa lindo o que voce escreveu sobre "HOMEM MADURO" voce simpelsmente foi maravilhoso em seu comentario. E digo nós mulheres tbem somos culpadas por grandes perdas em nossa vidas mas isso também amdurece com o tempo...
    Adorei... amei bjocas

    ResponderExcluir