sábado, 12 de setembro de 2009

OLINTO INDO


Mais um que se vai sem nunca ter sido. A menos para a maioria dos brasileiros avessos à Literatura. Morre, ao 90 anos, no Rio de Janeiro, de falência múltipla dos órgãos o escritor Antonio Olinto. Membro da Academia Brasileira de Letras, o mineiro Olinto fora também professor na Universidade de Columbia, em Nova York/EUA, adido cultural em Londres, crítico literário do Jornal O Globo. Ele foi casado com a também escritora Zora Seljan, falecida em 2006. Nos últimos anos, dedicava-se a proferir palestras e seminários no Brasil e no exterior. Escreveu diversos livros nos gêneros poesia, romance, conto, crítica literária e gramática. Era também tradutor. É sempre muito triste a perda de um homem valoroso como Olinto. Tristeza que adquire maiores dimensões quando se sabe que dificilmente se encontrará um dos seus muitos livros disponível nas livrarias do Brasil.

3 comentários:

  1. Mais triste do que saber que dificilmente encontraremos livros dele disponiveis nas livrarias do país é saber que boa parte dos Brasileiros nem sabem quem ele foi (e sera´), se fosse ele um jogador de futebol o Brasil estaria em luto (nada contra jogadores de futebol)

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, perdemos um gênio da literatura.

    Obrigada pela visita, volte sempre. Vou passar no seu outro blog sim.

    Ótima semana.

    Bjs

    ResponderExcluir