quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

HAITI: A DOR DE NÓS TODOS

A tragédia haitiana está na Internet, jornais, rádios e tevês do mundo. Nove milhões de pessoas, 80% delas vivendo, segundo a ONU, em condições de miserabilidade. Ditaduras tiranas que levaram o país a guerra civil de conseqüências devastadoras. Tempestades tropicais, fome, doenças, falta de condições sanitárias, habitações desumanas, pessoas comendo biscoitos feitos de barro. E agora, um terremoto sem precedentes dizimando mais de 100 mil vidas humanas e o pouco que restava de um país arrasado. Estima-se mais de 3 milhões de desabrigados.

Por que tudo isso?
Há várias maneiras de se enxergar essa situação. Nesta mensagem psicografada em 24/10/2008, às 23h15, Deus nos permitiu encontrássemos duas:
Aos olhos humanos:
Sucesso e fracasso, são lucros e perdas
Vida e morte, o início e o fim
Revolta, é estímulo
Fé, promissória que se resgata
Conhecimento, a melhor espada
Moral, é virtude que se vende
Verdade é ouro de tolo
Esperança, é bebida sem álcool
Caridade, é investimento com retorno garantido
Amor, o caminho de mão única
E perdão, o espelho partido


Aos olhos do espírito, porém:
Sucesso e fracasso são aprendizados
Vida e morte apenas  etapas
Lágrimas e risos burilamento
Revolta é água parada
Fé combustível inesgotável
Conhecimento é riqueza que se adquire
Moral o melhor escudo
Verdade o maior guarda-chuva
Esperança é como o vento que impulsiona
Caridade é o alicerce necessário
Amor o único caminho
E perdão a porta que jamais se fecha 
São chegados tempos de transformações. Nada pode o homem contra as leis da natureza, imutáveis e perfeitas. Estas leis, às quais o homem está sujeito, contribuirão para o seu resgate moral. As tragédias coletivas verificadas no Brasil, recentemente e agora no Haiti tem qual objetivo todos nos perguntamos? A questão 737 do Livro dos Espíritos nos esclarece:
“Com que objetivo Deus atinge a Humanidade
por meio de flagelos destruidores? Para fazê-la
avançar mais depressa. Não vos dissemos que a
destruição é necessária para a regeneração moral
dos Espíritos, que adquirem, a cada nova existência,
um novo grau de grau de perfeição? É preciso
ver o fim para lhe apreciar os resultados. Não os
julgais senão sob o vosso ponto de vista pessoal e
os chamais de flagelos por causa do prejuízo que
vos ocasionam. Mas esses transtornos são, freqüentemente,
necessários para fazer alcançar, mais
prontamente, uma ordem melhor de coisas, e em
alguns anos, o que exigiria séculos”.
Oportuno lembrar que pode o homem refletir o caminho que escolheu para seguir. Sempre é tempo de mudar o rumo de nossas vidas, sempre é tempo de recomeçar. Ao observamos os fenômenos da natureza podemos compreender isso.
Não obstante o mundo precisa de uma atmosfera melhor onde impere a fraternidade. E isso pode começar a acontecer se dedicarmos um minuto de nossas vidas à oração que fortalece e esclarece o espírito e o ajuda a melhorar-se em todos os sentidos.
Orai e vigiai nos ensinou o Mestre, e mesmo Ele, perfeito que é, jamais se descuidou disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário