quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

VIDA e ENCANTO

Tudo seria mais fácil ao ser humano, aceitar suas dores e fracassos pudesse ele observar melhor a natureza e compreender os seus ciclos de existência, transformação e evolução que em nada diferem do homem. Mas vivemos em selvas de pedras, sufocados por anseios imediatos e de duração efêmera, vivemos em busca de prazeres inúteis, portão que leva ao caminho de nossas desgraças. Feito pirilampos buscamos a luz para morrer. E, como Sêneca, sabemos o que é certo, mas sempre escolhemos e fazemos o que é errado. Então, diante de uma lápide olhamos para o que restou de nós e lamentamos o nosso infortúnio até que alguém se compadeça e nos estenda a mão. Feito pássaros feridos somos socorridos, e quando prontos, de novo alçamos vôo. Muitas vezes, apenas para compreendermos que embora tenhamos asas o céu ainda não nos pertence porque ainda não aprendemos a voar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário