domingo, 4 de dezembro de 2011

7 PALMOS

Escravo da vida
Vencido pelo tempo
Porque tanto tempo?
Nada bem você diz
São assim os teus dias
Então saia deste lugar
Escolha outro caminho
Esta é tua vontade
Não olhe para trás
Ignore as coisas a tua volta
Esqueça os teus planos
Esqueça tudo que sonhou
Viva para quem te faz viver
Quando pra você sorri
Quando todos já se foram
E todas as vozes o abandonaram
E todos os olhares te esqueceram
Nada faz sentido
É o que você pensa
Feito uma nuvem
Carregada, que passa
Pesada, sobre sua cabeça
É humilhante apagar-se
Sem poder resistir
Deixa-se a vida
Ao nada
Quando se perde o orgulho
E o céu vai escurecendo
A tarde demora a passar
E o sopro divino
Libertador
Não vêm
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário