terça-feira, 21 de agosto de 2012

REPRISE


Vai se acabando, vai se apagando o fogo, a chama, vai cedendo
Ao ímpeto da razão,
A imagem da realidade
Vai ficando
A um passo do destino
Um sopro, indiferença
A realidade que vai
Tragando o mundo à sua volta
Envolvendo e deformando
Subtraindo
Esvaindo a essência
De que é feita
A força que move
A esperança
Orvalho da noite
Brisa da tarde
Alento da manhã
Vai
Deixando
Ficando
E se perdendo
Na imensidão
De sonhos
De que é feita a vida
Como a conhecemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário