segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

ANO NOVO!


As ruas e avenidas estarão nos mesmos lugares. Os prédios idem, as árvores, talvez. E as pessoas, fazendo provavelmente as mesmas coisas. Então, é de se pensar que a única coisa que muda é o calendário.

Mas, entre os que começam quantos irão terminar o ano que se inicia?

Fatalmente virão as notícias, boas e más.

Há de acontecer, no próximo ano que bate à porta, algo inesperado em nossas vidas, algo que jamais achamos que pudesse acontecer, e ele terá um nome que nós haveremos de escolher: alegria, ou tristeza.

Não seremos outros porque o ano será outro. Seremos os mesmos, apenas melhores, ou piores.

A vida nos oferecerá todos os dias uma oportunidade. Aliás, ela faz isso desde o nosso primeiro dia neste mundo.

Vai bater a saudade, com certeza, daqueles e das coisas que um dia nos foram tão importante nas nossas vidas. Mas as lembranças pertencem à eternidade. E a vida apenas ao momento presente. O único lugar e a única ocasião em que a vida de fato existe.
 
Hora de limpar gavetas, não as da estante, da cômoda, do armário, mas, da mente e do coração.

Retirar tudo o que não presta e ocupa espaço. Arejar, perfumar, acolher o novo tempo que chega.

Mas a única coisa que o novo tempo trará é a oportunidade. A obra, a tarefa, pertence a cada um de nós. E certamente colheremos no próximo 31 de dezembro, exatamente aquilo que plantarmos e semearmos, a partir de hoje.

A vida, a nossa vida, que teve um começo não terá fim, nunca. Mas terá um destino, e esse destino chegará a cada manhã, e ele jamais conhecerá o ontem.

FELIZ 2013 A TODOS!

Um comentário: