terça-feira, 30 de julho de 2013

22.

Se eu pudesse levar nas costas do meu corpo decrépito tudo aquilo que supostamente me proporciona prazer e satisfação como os bens materiais que se adquire e se acumula durante toda a existência humana, eu iria com certeza arrumar um grande e insanável problema mais adiante, devido o peso da mochila nas costas. Teria então, feito uma nau à deriva de abandonar tudo o que eu acumulara acreditando-me rico para continuar seguindo em frente. – Geraldo J. Costa Jr. – 30/7/2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário