quarta-feira, 23 de outubro de 2013

PELÉ, 73 ANOS

Em um tempo em que as bolas eram de couro, os uniformes de algodão, os gramados quase nem existiam, Pelé driblava, chutava, cabeceava, dominava, conduzia, iniciava e finalizava jogadas; atacava e defendia como ninguém. E até jogava no gol, se precisasse. É claro, se Pelé jogasse hoje não faria jamais 1000 gols. Faria 2000. Agora, vão dormir crianças. E sonhem com Messi e Neymar. Foi tudo o que essa época miserável a qual vivemos lhes permitiu conhecerem! – g.j.c.jr. – 23/10/2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário