segunda-feira, 20 de outubro de 2014

À ESQUERDA

E se nada for como se pensa
E se realmente você, eu, todos nós
Apenas uma lembrança, desejo
De algo maior, dominador, senhor
Cá viemos...
Entre um passo e outra
Ao cair da noite, final de tarde
Início, hora extrema
Daquele sonho, aquele, pesadelo que se repete
Eu, você, todos nós, em fuga
Vindos não se sabe de onde
Indo... Até quando... Por que...

E se de repente, como num truque de mágica
Nada for como se imagina
Nada definido, nenhum sentimento
Nada de tamanho, formato, direção
Eu, você, todos nós, uma luz
Em meio à escuridão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário