domingo, 15 de março de 2015

ENTRE MENTES

Eles lhe dão a ração e a ilusão. Procuram mantê-lo ocupado o tempo todo, ciente dos acontecimentos, mas sem poder alterá-los. Impõem-lhe necessidades que você não possui. Porque não querem que você pense. E você, vagabundo, derrotado assumido, aceita a situação. Mas se você não pensa você não cria, se não cria não trabalha, e se não trabalha, não adquire conhecimento, não transforma, não foge ao padrão estabelecido, não se liberta. O que eu queria? Mudar o mundo. Na verdade, eu ainda quero. Eu e mais uma meia dúzia de caras feito eu. E é essa vontade, e nada, além disso, que me faz sobreviver – g.j.c.jr. – 15/3/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário