segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

O Sr. (...)


Eu me realizo escrevendo. É a única situação em que encontro justificativa para a vida; em que se me torna ao menos suportável, viver o tempo todo contrariado, insatisfeito, frustrado, por não poder fazer as coisas que eu gostaria e do modo como eu gostaria; sem entender e aceitar muita coisa, dentro de mim e à minha volta. Se os outros se importam ou são indiferentes quanto a isso e quanto ao que escrevo, sinceramente, não me importo. Faço o que gosto e o que sei fazer. E quando eu não puder mais fazê-lo será o fim. Ou virá o fim. Ou irei buscá-lo. Beijos a todos, fiquem com Deus, e uma ótima segunda-feira; amo todos vocês, não duvidem disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário