sexta-feira, 10 de março de 2017

DEPOIS DA QUEDA



Quantas vezes há de se lutar e perder
Deparar-se com o muro
O abismo e enfrentá-lo
Tão difícil quanto encontrar palavras
É admitir a culpa, suportar o castigo
Passar pelo tempo com indiferença
Como se ele não existisse
Reconciliar-se consigo
Pensar as feridas
Imolar-se à consciência
Render-se à necessidade
Do perdão
Então,
Vislumbrar um novo caminho
Longa subida
Tudo de novo
Depois da queda
Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário