quinta-feira, 13 de julho de 2017

O BRASIL É MAIOR QUE LULA



Só no Brasil que um delinquente condenado pela Justiça se acha no direito de fazer palanque para se vangloriar do seu delito. O que o Brasil, nós, o que nós devemos a Lula? Nada. Então já passou da hora de virar essa página e encerrar essa novela. E não é só essa. Todas as outras que tem enchido e estourado a nossa paciência, tem feito mal ao nosso estômago, tem feito muitos de nós perdermos a esperança na classe política, no País, e até mesmo, perdermos o interesse em acompanhar o noticiário.
Reprodução
O Brasil é maior que Lula. É maior que Temer, Dilma e Aécio. Ou alguém duvida ou afirma o contrário? O Brasil precisa de ajustes econômicos, fiscais, trabalhistas, previdenciários para retomar o caminho do progresso. Mas qual a possibilidade desses senhores e da atual classe política promover esses ajustes? Nenhuma. Estão desmoralizados, desacreditados pela opinião pública, e já se mostraram incapazes e indignos de nossa confiança.
A novela política que já se estende a anos, que nos enfastia, não termina por uma razão muito simples. Não há oposição política neste país, algo já desde muito sabido por nós que estudamos o assunto, que vamos buscar informações em outras fontes além das tradicionais, comprometidas com o sistema dominante, que fugimos à doutrina mentirosa e idiota que nos é imposta goela abaixo nos bancos escolares e universitários, por professores igualmente doutrinados.
Isso ficou evidente, claro e cristalino à maioria de nós, a partir do momento que a operação Lava Jato alcançou os tentáculos do poder que envolve PSDB e PMDB, também. Quando esses dois partidos são farinha do mesmo saco onde já se encontra o PT, desde o início, neste esquema de corrupção que destrói o País, entende-se perfeitamente, que num cenário caótico feito este não há possibilidade de surgirem novas lideranças políticas que se levantem contra esse sistema que escraviza o povo e que o condena a ser unicamente um pagador de impostos sem direito a nada.
Acreditar que lideranças políticas surgem naturalmente é falácia. Elas surgem de um movimento de insatisfação organizado, oxigenado por novas ideias e novos ideais, e disposto a se mobilizar em nível nacional e lutar com unhas e dentes por mudança. Mas onde está esse movimento? De onde surgirá? São perguntas para as quais, no momento, não se tem respostas. O que significa, em outras palavras, que a novela política persistirá por mais algum tempo, e nós, o povo, continuaremos a sangrar muito. Que nos sirva de lição na hora de escolhermos os nossos representantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário